Deixa eu te contar :)

bla bla

 

Eu gosto de ser livre, poder fazer minhas próprias escolhas.

Nunca me prenderam ou me fizeram seguir padrões, minha vó até que tentou, mas não deu muito certo.

Já experimentei de tudo e mais um pouco e isso vai de amor a ódio.

Nunca senti necessidade em fazer coisas que todos faziam (ta certo, já quis um tênis por que minha amigas tinham, e uma mochila de rodinha também), mas eu sempre quis ser diferente.

Deve ser por isso que sempre pintei o cabelo de cores estranhas com cortes surreais, mas que me deixavam extremamente feliz ao ouvir minha vó dizer: -Isso não é coisa de menina normal.

Eu nunca quis ser normal, não faço questão destes padrões medíocres.

Sempre fui magra e desejava loucamente engordar. Me sentia ridícula seca como eu era, e tinha que escutar varias pessoas falando “é lindo ser magra, todas querem” na verdade eu não queria.

Não gosto de ser pressionada, gosto de fazer as coisas do meu jeito e no meu tempo e não eu não me importo se vou demorar ou vai ficar diferente do que você faz, eu gosto de fazer do meu jeito e é errando que se aprende (ou algo assim).

Minha paciência limitada me faz ficar chata em noites tumultuadas, prefiro minha cama, filme, cobertas e muita comida.

Eu realmente sou uma pessoa legal, basta ter um pouco de paciência para me aguentar e vai descobrir toda minha essência.

 

*Qual o motivo de eu fazer um texto falando mais sobre eu mesma:

É sempre bom lembrar algumas pessoas que eu nunca tentei agradá-las, fingir amizade ou algo assim. Sim, eu sou chata na maior parte do tempo e isso me faz imune a tanta podridão do mundo, eu deveria escrever: DESCULPA, mas prefiro me aprofundar no blá blá blá whiskas sache

Comentários

comentários

Nas categorias: Feminice

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado