Morando sozinha

11

Muitas pessoas pensam que sair da casa dos pais é fácil. A vida será só moleza e diversão, eu também pensava assim até ter um duro choque de realidade.

*Manter tudo limpo e organizado: Esta é uma das maiores dificuldades, conseguir manter tudo limpo e organizado. Não é mais como nos seu quarto onde era aceitável por sua mãe e amigos aquela bagunça. Agora você precisa manter tudo no lugar, para mostrar que tem maturidade (pelo menos na cabeça da minha família é assim: Casa organizada é sinal de maturidade). Já passei pela frustante experiência de achar que por ser minha casa eu poderia fazer tudo quando bem entendesse, bem de fato é isso mesmo, mas fui surpreendida por visitas que ficaram reparando tudo e fazendo cara feia.

*Até mesmo as coisas que você deixar na geladeira irão estragar, sim,nem eu acreditava nisso. Mas acontece, se deixar uma panela lá por alguns dias descobrirá uma floresta de fungos quando abrí-la e saladas e frutas estragam com uma facilidade que você nem imagina, ainda mais quando surge a brilhante ideia de comprar um monte e deixar tudo na geladeira.

*Os lixos se enchem com uma facilidade enorme, e se você não os tirá-los pelo menos duas vezes por semana terá um odor terrível e talvez alguns “monstros” dentro.

*Pagar todas as contas em dia também é difícil, principalmente no começo, onde você quer comer fora, comer besteira todos os dias e sair com os amigos. Demoramos muito tempo para aprender a nos organizar, só aí começamos a sair do vermelho. Depois de começar a anotar tudo que tínhamos para pagar e coisas que queríamos comprar, anotamos em um caderno mesmo, mas agora o Ramón criou uma planilha para sabermos quanto ainda devemos, em qual parcela estamos, essas coisas.

*comprar comida: aí está algo que eu sempre imaginei que seria fácil, a parte mais fácil para ser sincera, e me enganei. Não podíamos viver só de pizza, nem só de enroladinho e pastel. Tempo depois descobri que miojo também não era o suficiente. Comecei cozinhando coisas simples como arroz e massa, batata com carne e fui treinando e testando coisas novas. Até que um bom tempo depois já tínhamos duas refeições diferentes e saudáveis no dia. As primeiras compras no mercado eram de refri, batata, salgadinho, bolachinha… só besteiras. Até que começamos a comprar carne, ovos, leite e tudo foi se ajeitando.

Morar sozinha não é nenhum bicho de sete cabeças, é bem difícil no início, mas vale a pena ter um cantinho só teu arrumadinho e cheiroso como tu sempre imaginou, ter outras pessoas extremamente diferentes do teu lado é um tanto quanto assustador, pois eu e o Ramón não tínhamos tanta intimidade até irmos morar juntos, e essa intimidade fez com que os gostos e nossa rotina fossem construídas, passamos a nos conhecer melhor e hoje tenho certeza de que não existiria ninguém melhor que ele no mundo para se construir uma história.

 

Comentários

comentários

Nas categorias: N

Tags:

Um comentário

Daniela Lima

Kkkkkkkkkkk bom demais seu post! Falou tudo, e a parte do lixo é um saco, sempre deixo isso pro meu marido fazer e sobre cozinhar, é libertador, criar pratos… cozinhar pra quem a gnt ama é muito bom!
Beijos!

Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado